CENTENÁRIO DE BILLIE HOLIDAY

CENTENÁRIO DE BILLIE HOLIDAY

CENTENÁRIO DE BILLIE HOLIDAY

No dia 7 de abril, comemora-se o centenário de nascimento da cantora Billie Holiday, uma das vozes mais marcantes de todos os tempos.
Ela viveu apenas 44 anos e, mesmo assim, se tornou uma das mais importantes personagens da história do Jazz, e até os dias de hoje, sua voz é referência e influência para as cantoras mais jovens.
Ela começou a cantar por acaso num bar, no Harlem, em Nova York, no ano de 1930, com apenas 15 anos de idade, na tentativa de ajudar sua mãe a pagar os aluguéis da casa onde moravam, que estavam muito atrasados. Sua voz doce e muito bem colocada, lhe garantiu o primeiro emprego como cantora.
 
Curiosamente, nunca teve nenhum conhecimento musical e  foi acostumada a ouvir principalmente Bessie Smith e Louis Armstrong.
Com apenas 18 anos foi descoberta pelo grande produtor, crítico e caça-talentos John H. Hammond (na sua lista além de Billie, figuram Benny Goodman, Count Basie, teddy Wilson, Bob Dylan entre tantos outros nomes importantes), que a fez gravar, pela primeira vez, ao lado da orquestra do clarinetista Benny Goodman.
Depois vieram as importantes participações ao lado das orquestras incríveis de Duke Ellington, Teddy Wilson, Count Basie e Artie Shaw.
Outro ponto marcante da sua carreira foi a aproximação com o saxofonista tenor Lester Young, conhecido como “The President” ou simplesmente “Pres”, seu grande amigo e parceiro. Graças a ele, Billie Holiday recebeu o apelido carinhoso de “Lady Day” e, juntos, desenvolveram uma das parcerias mais importantes de todos os tempos. Gravaram mais de 50 canções e a maioria delas se tornaram grandes sucessos do gênero.
 
Revolucionou a maneira de cantar o Jazz e sua interpretação, sempre melodiosa e apaixonada, aproximava muito sua voz levemente rouca, ao timbre de um instrumento de sopro.
Para este ano de comemorações, várias homenagens estão sendo programadas para o dia 7 de abril. Uma das mais importantes, sem dúvida, vai acontecer no templo sagrado da música negra, o Apollo Theater, localizado no Harlem em Nova Iorque, onde ela se apresentou muitas vezes.
A incrível cantora Cassandra Wilson comandará a homenagem a Billie Holiday, que agora irá integrar a “Apollo Walk Of Fame”. Uma placa com seu nome será inaugurada sob a marquise da casa de espetáculos e ficará ao lado de nomes como Ella Fitzgerald, Louis Armstrong, Stevie Wonder, Quincy Jones, Aretha Franklin, Etta James, Chaka Khan entre outros nomes importantes. 
A gravadora Sony também lançou, no final do mês de março, o álbum especial “Billie Holiday – The Collection Centenial”, com as 20 canções mais importantes da sua carreira. Lá estão:”Strange Fruit”, “Find and Mellow”, “You Go To My Head”, a minha preferida “The Very Thought Of You”, “Mean To Me”, “Billie's Blues”, “Summertime”, “I Can't Get Started”, “All Of Me”, entre outras músicas.
Assim como Charlie Parker, Chet Baker, John Coltrane e tantos outros astros do Jazz, que tiveram o triste encontro com o álcool e as drogas, Billie Holiday, apesar de todo sucesso, nunca superou a depressão e o vício.
Recomendo a leitura da sua autobiografia de 1956, “Lady Sings The Blues”, que ganhou, no ano de 1972, uma versão para o cinema, estrelada pela cantora Diana Ross.
Billie Holiday. Simplesmente uma cantora de Jazz, que conseguia incorporar a dor do Blues nas suas incríveis interpretações. Uma linda voz, uma lenda, eterna !!!

 

 

Fred Falcão – “Nas Asas dos Bordões”

Recentemente, na cidade do Rio de Janeiro, no Bairro de Laranjeiras, vivi uma das mais inesquecíveis experiências musicais. Tive a honra e o privilégio de visitar a casa do compositor, cantor, arranjador, instrumentista autodidata (piano, acordeom e violão) e incrível ser humano Fred Falcão, ao lado de Marcello Silva, seu grande amigo e parceiro musical, outra figura muito querida e especial.
Passamos uma tarde muito agradável, conhecendo seus tesouros e lá realizamos uma incrível audição de seus três CD's mais recentes. Dois que já foram lançados e conheci em primeira mão, o CD master do novo trabalho, que será lançado em junho próximo, com a realização de um grande show,  na cidade maravilhosa.
 
Ele, que participou da fase áurea da Bossa Nova ao lado de seus principais integrantes, concorreu com várias músicas nos principais festivais de música popular realizados no país, sempre com grandes parcerias e várias de suas músicas estão em  trilhas de novelas da TV.
A qualidade e a inspiração não poderiam ser diferente para este CD, lançado em 2014, pelo selo Saladesom Records, recheado de suas inspiradas composições e afinadas parcerias, que passeiam pela Bossa Nova, pelo Jazz, Samba e o Choro.
A direção musical, arranjos, piano e teclados são do incrível pianista Fernando Merlino e mais as participações de Thaís Motta nos vocais, Jamil Joanes no contrabaixo, Erivelton Silva na bateria, Leo Amuedo no violão e Armando Marçal na percussão.
 
Merecem também registro, a participação dos convidados especiais Ril do Hora na gaita, Lula Galvão no violão, o conjunto vocal BeBossa, o Quarteto Radamés Gnatalli, José Arimatéa no trompete e flugelhorn, Idriss Boudrioua no sax alto, Marcelo Martins no sax tenor e flauta, Alberto Chimelli no piano, entre outros grande nomes.
Impressionante constatar o seu grande prestígio no meio musical e o respeito que todos têm pelo seu trabalho e pelas suas composições. Merece toda a nossa admiração e reverência.
Não deixe de ouvir “Alô Donato”, “O Rio Está no Mar”, “Modern Sound”, “Pedaço de Amor”, “Maré Cheia” e as minhas preferidas “Bossa Nossa”, “Ainda te Amando”, “Dissem Idriss” e a faixa título “Nas Asas dos Bordões”.
Obrigado Fred Falcão por nos receber no seu mundo. Sua intensa alegria, talento, vitalidade e simpatia me cativaram e fizeram daquele raro encontro um momento muito especial e inesquecível. Continue voando alto. Até a próxima !!!

 

 

Mauricio Einhorn – “80 Anos e Convidados – Ao Vivo no Teatro Vannucci”

Ganhei este raro exemplar do meu querido amigo Fred Falcão, no dia em que o visitei na sua casa no Rio de Janeiro.
Ele poderia parecer suspeito com o presente, pois afinal uma de suas composições está no CD e coincidentemente é uma das mais bonitas do trabalho, que leva o nome de “Ainda Te Amando”, numa parceria sua com Einhorn e Alberto Chimelli.
Quando completou 80 anos de vida (e 75 de gaita), em plena atividade, este gaitista genial, que considero o melhor do país, gravou este CD independente, ao vivo no dia 29 de maio de 2012, no aconchegante Teatro Vannucci, localizado no Shopping da Gávea no Rio de Janeiro. Música instrumental de extrema qualidade com muito Jazz, Bossa Nova e Choro.Além de exímio instrumentista, Mauricio Einhorn é também um inspirado e produtivo compositor, autor de mais de 450 músicas. Ao lado de Durval Ferreira, por exemplo, compôs os clássicos da Bossa Nova, “Estamos Aí”, “Batida Diferente” e “Tristeza de Nós Dois” .
 
Seu grande amigo e gaitista (o maior de todos) belga Toots Thielemans, sempre foi uma grande referência e inspiração para ele.
Seus solos também me impressionaram e suas citações de outros temas nos seus incríveis improvisos, são sua grande marca e confesso que me fizeram lembrar muito meu pai, Armando Veridiano Laranja, que me ensinou a prestar atenção nestas sutilezas musicais.
Ao lado de Alberto Chimelli nos teclados, Luiz Alves no contrabaixo, João Cortez na bateria e os convidados Chiquito Braga no violão e Idriss Boudrioua no sax alto, Einhorn deu uma verdadeira aula de interpretação e talento.
 
As minhas favoritas são “Era Uma Vez”, “Paquito Ouças”, os standards “You'll Never Know” e “Autumn In New York”, os clássicos “Lamentos” e “Carinhoso” e mais, “Valsa para Cristina”, “São Conrado”, “Curta Metragem” e a já citada “Ainda Te Amando”.
E, você tem razão Mauricio Einhorn, que escreveu nos agradecimentos do CD: “Viva a Música, que nos fortalece e nos aproxima”. Assino embaixo e comemoro isso, todos os dias.

 

 


Postado em: 06/04/2015

 


Comentários
Ainda não há comentários.
Deixe seu comentário

Deixe um comentário. É importante o preenchimento de todos os campos.




Digital Jazz

Enquete

Qual destes estilos você aprecia mais?






Parceiros

jazz fest
bossa fest




O material em áudio e video disponibilizado através deste site é utilizado apenas para fins culturais e não-comerciais, descartando qualquer incentivo à pirataria e quebra de direito autoral.